Crise de existência

Resultado de imagem para tumblr preto e branco

O que realmente importa na vida? 
Ser feliz? Ter uma família? Ter uma formação julgada adequada perante a sociedade? Ter um bom emprego? Ter uma casa? 
Quais os princípios levados em consideração quando falamos sobre felicidade? 
Existe algum princípio? 
Estranho. O objetivo de vida é fixo. Nascer. Crescer. Formar-se no colégio. Passar no vestibular. Se formar na faculdade. Conseguir um emprego. Quem sabe um mestrado. Talvez um doutorado. E nesse meio encontramos uma pessoa especial, que vira nosso mundo de ponta cabeça e nos faz repensar nossas prioridades. 
Prioridades? Onde? 
O máximo que conseguimos é levar a vida com a barriga e viver alguns momentos bons. 
Isso é ser feliz? 
Cadê a parte do final feliz? Existe um final feliz? 
O que é preciso fazer para ser feliz? A felicidade realmente existe? 
De que vale encontrar a pessoa e não saber o que fazer para tornar a vida melhor e mais agradável?! Do que vale ter a pessoa "certa", mas não encontrar o amor e a amizade necessários para manter a pessoa na sua vida?! 
Cadê a sintonia que a relação precisa? 
Muita pergunta e pouca resposta. Muito "viver" e pouco "ser feliz". 

PS: se alguém tiver a resposta para essas perguntas, me mande um email! 

Gratidão à alguém especial

Resultado de imagem para professores

A maior gratificação da vida de uma pessoa, creio eu, é ser elogiada por onde passa. Principalmente por pessoas que lutaram para te educar e ensinar, deram o melhor que puderam para te transformar em um aluno bom, um aluno competente. 
É incrível a sensação de encontrar um antigo professor e o mostrar que a luta dele funcionou e resultou no ~quase~ sucesso atual da sua vida e dos seus planos. É incrível ouvi-lo te descrever da forma que era e continua sendo, hoje.  
Ouvi, de uma grande mulher e professora, que um bom professor não é aquele que ostenta o título de mestre ou doutor, mas sim aquele que ostenta elogios e bons frutos por onde passa, que é reconhecido por ter sido um maravilhoso professor e pode ouvir, com muito orgulho: "Aquele(a) foi meu professor e me incentivou a estar onde estou hoje!" 
Nosso sucesso depende apenas e unicamente de nós mesmos e da nossa vontade em querer lutar por aquilo que queremos, mas para conseguir, são necessárias oportunidades. E para ter chance de conseguir uma oportunidade, é preciso que nos esforcemos ao máximo para receber o respeito daqueles que nos oferecem as oportunidades: os professores. 
São eles que nos oferecem as chances de aprender a escrever melhor, ler melhor, falar melhor. Uns mais do que outros, mas mesmo assim, são oportunidades de aprimoramento que devem ser aproveitadas. 
São eles que nos incentivam à pesquisa e ao conhecimento de todas as áreas possíveis. De novo, uns mais do que outros. 
E é para eles que devemos agradecer quando estivermos com o diploma na mão, ou quando passarmos na prova do mestrado/doutorado, ou quando conseguirmos passar em um concurso, ou quando formos selecionados para o emprego dos sonhos. Pois foram eles que nos deram oportunidades para crescer e nos tornar pessoas e alunos melhores. 
À todos os professores que me ofereceram oportunidades de crescimento - seja no ensino básico, ou no ensino superior - fica aqui minha mensagem de agradecimento. 

Dâmaris. 

Apenas um desabafo na madrugada


Existem momentos em que você para pra pensar nos seus problemas. Na quantidade de coisas que precisa fazer ou terminar. Na quantidade de coisas que ainda precisa começar a fazer. Pensa em como tudo poderia ser diferente se você simplesmente desistisse. De tudo.
E esses pensamentos fazem lágrimas correrem dos seus olhos. Porque você está sobrecarregada. De sentimentos, problemas, tarefas, trabalhos. E só o fato de pensar em desistir te faz ser fraca. Te faz querer fugir do seu reflexo no espelho.
Chega a noite, você deita na cama mas não consegue dormir. Sua cabeça está cheia dessa confusão que é sua vida. Seu coração transborda, e você molha o travesseiro. Desejando um abraço acolhedor, um ombro amigo, que deixasse você chorar sem pedir o porquê. Só isso.
Desistir parece tão bom... Tão fácil...
Por que não?

No ônibus, uma observação


Cada vez mais, casais permanecem juntos apenas por comodidade. Não há aquela troca de olhares amorosa que aquece a alma. Não há aquele sorriso que, quando correspondido, brilha de tal maneira que faz todos no ambiente sentirem a força do amor que está sendo demonstrado. Não há aquelas conversas profundas sobre determinado assunto que deixa o casal estritamente focado em apenas ouvir o que o outro está dizendo e que, as vezes, mesmo sem assunto, nunca acabam e nunca perdem o interesse entre si.
Não existe mais aqueles bilhetes que nos tiram lágrimas de emoção e um sorriso que ilumina nosso dia. Ou aquele bom dia que faz nosso dia ser realmente bom. Abraços apertados, de tirar o fôlego, de tirar a tristeza. Beijos sinceros. Beijos carinhosos. Beijos, só beijos.
O que há, atualmente, é a necessidade de ter alguém para expôr para a sociedade, o fato de não estar sozinho é mais importante do que o amor em si. Mostrar para os amigos que se tem namorada ou namorado é"lindo" e é essa a concepção de "amor" que rege o mundo, hoje. Poder beijar alguém no final do dia é mais importante do que o que aquele beijo transmite. Receber um 'boa noite', mesmo que falso, acalma por um tempo. Até a realidade da situação bater na porta do coração e mostrar o que ninguém gostaria de ver. A insignificância de tudo que já fizeram, tudo que já passaram, vai ser sufocante.
Fotos postadas no facebook, para todos verem que, finalmente, você tem alguém! Fotos postadas, com legendas amorosas, o casal perfeito. Algumas horas depois, brigas. Sem despedidas. Sem beijo. Sem ao menos um 'tchau'.

Dâmaris. 

Alguém aí?



HEY! VOCÊ ESTÁ ME OUVINDO?! ESTOU FALANDO COM VOCÊ!
Minha mente se sente assim quando tento passar algo para pessoas que não sabem ou não querem saber do que estou falando. Penso. Falo. Expresso emoções que demonstram minhas necessidades e vontades, mas parece que estou muda. Sem atenção. Sem expressão. Sem noção. 
Ando pelas ruas, sozinha, procurando alguém que me ouça, que preste atenção nas minhas palavras e nos meus sentimentos. Mas ninguém me ouve. Ninguém me vê. Estão cada vez mais preocupados com seus próprios umbigos e narizes que está praticamente impossível alguém notar o seu olhar, a sua infelicidade, o seu sofrimento. 
Diante de mim vejo pessoas cada vez mais ligadas em celulares e aparelhos eletrônicos, ou simplesmente em qualquer outra coisa que chame mais a atenção do que uma simples conversa aos sábados com um grupo de amigos. 
Quanto mais procurar mais vai encontrar pessoas praticamente sem emoções, sem vontades. Que só ligam para o babado da semana ou para o novo casal inusitado da cidade. 
Entretanto, não desista de procurar alguém íntegro. Alguém que saiba que cor seus olhos tem pessoalmente, não apenas por foto. Alguém que te conheça e saiba seus sonhos e suas vontades. Alguém que te conheça quase melhor do que você mesma. Não pare de procurar. Nunca. Quanto mais difícil for achar a pessoa, mais valor você irá dar para ela. 

Dâmaris.

Vai virar filme!


O livro "Deixe a Neve Cair" de John Green, Lauren Myracle e Maureen Johnson vai virar filme! A data prevista para a estreia é 9 de dezembro de 2016, vai demorar ainda... :(
Como o filme é sobre o Natal, a Universal quer estrear perto da data. Até que faz sentido né? 

Dâmaris.

GUERRA INEVITÁVEL

Resultado de imagem para barreiras vida

A vida prega peças. A vida derruba e não faz questão de que você se levante. A vida é maliciosa e amarga. A vida nos traz problemas e dificuldades praticamente impossíveis de serem vencidos. A vida é injusta, malvada. Mas o que seríamos de nós sem a vida? De onde surgiriam os momentos bons sem os ruins? Se não houvessem problemas não lutaríamos para vencer. Se não houvesse a tristeza não lutaríamos para ser feliz. 
É um paradoxo, isso. Reclamamos tanto da vida, que nada nunca dá certo, mas nos esquecemos dos princípios básicos de sobrevivência. Lutar para ser feliz. Lutar para dar certo. Lutar para vencer. Trabalhamos a vida inteira em cima disso, as vezes quase sem perceber. Nos acomodamos na luta e quando, finalmente encontramos um status de vida propriamente certo e pleno, nos sentimos estranhos, até errados. Porque já não precisamos mais lutar. Já vencemos tudo que tínhamos para vencer. 
Mas até lá meu amigo, a vida nos fará sofrer. A vida nos testará ao máximo para ver se somos fortes o bastante, se conseguimos aguentar o fardo necessário para ser feliz. A vida nos fará quase desistir, e realmente, algumas pessoas não resistem e desistem na metade do caminho. Algumas pessoas acham a felicidade entre meio as barreiras da vida e outras precisam esperar a vida inteira para isso. 
Ser feliz. Parece tão simples... Duas palavras... Quem dera fosse. Quem dera fosse uma escolha, ser ou não ser feliz. Mas não é. É uma guerra. E só os fortes sobrevivem nela. 

Dâmaris.
Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger