VIVER DE SAUDADE


Saudade... 
Quase um sinônimo de dor, ou de algo pior. Todos sabemos que ela, às vezes, machuca mais a nossa alma, do que mil facadas machucariam o nosso corpo. Quando gostamos demais da pessoa, a dor da saudade, aparece logo, em poucos dias sem vê-la. Você pode sentir o cheiro, ouvir a voz, lembrar do toque... Mas a pessoa não está ali. No seu lugar, apenas o vazio que a sua falta representa.
Como se acostumar com esta dor? É quase impossível imaginar uma vida inteira assim. Longe. Uma vida longe do cheiro, do toque, da voz e do mais importante: uma vida longe dessa pessoa que faz tanta falta. A dor seria tamanha, que mesmo que já tivéssemos passado pelas piores dores físicas, não poderíamos entender esta dor. É inimaginável. 
Compreenderíamos se vivêssemos isto primeiro. Sabemos que há pessoas que vivem uma vida longe da pessoa amada simplesmente por à amarem tanto, que preferem ver a pessoa feliz, com outra pessoa. Mesmo que isto custe a própria felicidade. 
Isso, é viver de saudade. Isso, é amar tanto uma pessoa que não corresponde o sentimento que tudo que importa é ela estar feliz, de qualquer jeito. E não faz as loucuras que vemos nos noticiários, de pessoas que matam e sequestram, dizendo que é por amor. 
Isso, é amor. Isso, é viver de saudade.

Dâmaris.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger