O LADO BOM DE SER CRIANÇA


Quando somos crianças, usamos as roupas e sapatos de nossos pais. Desejando ser como eles. Fazer o que eles fazem, poder sair sem pedir ou voltar para casa a hora que der na telha. Poder escolher que roupa usar na festa de aniversário de um amigo, ou se vai na escola hoje ou não. 
Tudo que uma criança quer, é crescer. Ser adulto. 
Mas ser um adulto com as mesmas "liberdades" de uma criança. 
Sem ter responsabilidades, contas para pagar, vestibular para se preocupar, casa para limpar, comida para fazer, e as outras muitas coisas que os adultos fazem. 
Mas, quando crescem, tudo o que querem é poder voltar a ser criança. Voltar a se preocupar com que cor de lápis de cor escolher, se vai brincar na praça ou ficar em casa, se vai ler livrinho da coleção Frutos do Mar ou assistir Cão Coragem, que boneca (ou carrinho) vai levar na escola no Dia do Brinquedo, qual a próxima historinha que seu pai vai contar pra você antes de dormir: será da borboleta ou da pombinha?... Coisas assim ocupam a mente de uma criança e ficam com ela até o fim. Seja adolescente, adulto ou idoso, a pessoa sempre vai lembrar da melhor época da vida dela: a infância. Quando você não precisava nem se preocupar em tomar banho sozinho, porque sabia que, assim que chegasse em casa sua mãe estaria te esperando, às vezes preocupada. 
"MÃE, TO COM FOME!" Hoje, adolescentes gritam isso e recebem de volta: "Tem comida na geladeira." Quando somos crianças, logo depois do banho a janta está quentinha em cima da mesa, pronta. 
(...)
Qual o lado bom de ser criança? 
A vida sem preocupações e responsabilidades, para mim, seria a resposta correta. 
Saber que seus pais estarão lá por você, sempre que precisar. Que, se você fizer algo errado, eles te protegerão e assumirão a culpa no seu lugar, respondendo pelo que você fez. Que seus pais te amam e sempre irão te amar, independente do tamanho do erro que você cometeu. 

Dâmaris.

Um comentário

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger