VIDA DE VESTIBULANDO


Primeiro Dia: O primeiro passo que dei foi assustador. Senti vontade de fugir. Me senti uma formiga no meio de todas aquelas pessoas, que estavam ali pelo mesmo motivo que eu. Alguns poderiam ser meus concorrentes e essa ideia me causava falta de ar e fazia minhas pernas tremerem. Senti que não estava preparada quando entrei na sala 515 e sentei na carteira que continha meu nome. Olhei em volta e me senti completamente despreparada. Vontade de me enfiar em baixo da mesa e sair de lá só ao fim da prova, duas horas e meia depois. O fiscal entregou as provas e, quando abri fiquei um pouco mais tranquila pois vi o que tinha que fazer. Não sei se fiz tudo certo. Não sei se fui bem. Mas sei que fiz o meu melhor.
Segundo Dia: Deveria estar mais tranquila hoje, mas pelo contrário, estava ainda mais nervosa e preocupada. Sentia pressão de todos os lados. "Você vai ir bem, você sabe." me diziam. Mas e se eu esquecesse tudo na hora da prova? E se me desse um branco? E se as redações fossem difíceis e eu não soubesse fazer? E se eu fosse mal? Esse "e se?" me atormentava diariamente. Não tinha certeza de nada. Quando o fiscal estava entregando os cadernos de prova e redação, quase tive um ataque de pânico; até abrir e ficar completamente satisfeita com o que vi. Senti um sorriso abrindo em meu rosto e dei um soquinho no ar, estava saltitando de tanta felicidade. Estava tão na cara que até o fiscal ficou olhando para mim como se eu fosse louca. Tive que manter a calma e focar na prova, só então eu teria uma chance de me sair bem.
Terceiro Dia: Hoje estava pior do que nunca. Tinha certeza de que nada sairia bem. Tudo o que eu pensava era que deveria ter estudado mais e me esforçado mais, para pelo menos entrar confiante na sala pensando que tinha feito tudo o que podia para me sair bem na prova. Quando as provas foram distribuídas senti meu mundo cair e uma vontade enorme de desistir. Mas não cedi. Continuei a tentar. Afinal, eu estava ali para isso. Se me saísse bem eu ficaria feliz, mas se me saísse mal eu ficaria feliz também, pois dei tudo de mim.

Dâmaris. 

4 comentários

  1. Parabéns pela sua escrita, ficou muito boa ;)
    Eu tenho 13 anos, e as vezes quando vejo uma prova de matemática me da uma angústia e vontade de chorar, ou simplesmente sair correndo da sala haha (não quero nem pensar como vai ser no vestibular!)

    cantinholiteral.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada (:
      Entendo você hehe' Vestibular é mil vezes pior, realmente.
      Obrigada pela visita :D

      Excluir
  2. Adorei! Isso super-define os vestibulandos. Passei por isto no ano passado e é impossível não demonstrar ao menos um pouquinho de felicidade ao ver que você sabe fazer uma questão (ou mais).

    No ano passado caiu uma questão sobre J. K. Rowling e The Casual Vacancy na prova de Inglês do Enem, só faltou eu dar pulinhos pela sala.

    Beijos,
    Elieny Brandão.
    Depois do Para Sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também fiz o ENEM e adorei a pergunta também! :D

      Beijos e obrigada pela visita! ;*

      Excluir

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger