“Em matéria de amar, reprovei por falta. 
Por falta de um amor que não foi recíproco, por falta de um carinho, um afeto, uma mão amiga, mensagens que não chegaram ou talvez um abraço apertado. E quando eu digo que ”faltou amor,” eu estou mentindo, porque na verdade existiu amor, pelo menos da minha parte, se não foi aquela coisa mútua eu não tenho culpa, mas estou convicto de que houve amor, naquele tempo, em dias atrás, meu coração ainda bradava aquele velho ditado: ”a esperança é a última que morre”. E eu decidi ter expectativas pra tecer um amor de ficção, novela das oito que só passava no canal da minha cabeça. Gostaria de deixar expresso desde já, o meu desejo de que este ano não conste no filme da minha vida e que no próximo ano, nas próximas pessoas que passarem por mim, que eu faça um auto-análise nas pessoas e em mim, que eu observe com quem estou lidando, pra que no final das contas, tudo não venha se repercutir.”

Nenhum comentário

Postar um comentário

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger