"Tem aquele dia que você simplesmente não se suporta, que não se aguenta mais em pé. Que tudo que façam pra ti te incomoda de uma forma ou outra, que sua vontade é gritar infinitamente, sair por aí e sumir. Sua vontade é desaparecer, porque agora sinceramente, tanto faz, tanto fez, anda ruim, está bom, não importa. Nada mais importa agora. Você só precisa de um tempo pra você, para descansar de tudo e de todos. Dormir quem sabe um século e desesperadamente esperar por alguém que lá no final quando você estiver melhor vai estar com você e que vai passar todo esse momento querendo saber como você realmente está. E por mais que você não queira dar notícias, tampouco explicações, essa pessoa vai estar lá, sempre, toda hora. Mas cadê ela? E agora mais nada importa. O que importa agora é fugir de tudo, de todos, e sair daqui. E quem sabe um dia voltar. Mas infelizmente não dá. A gente tem que tentar suportar e aguentar tudo isso, mas ninguém sabe ao certo a hora que você não vai aguentar mais nada, e que ansiosamente vai precisar do abraço mais apertado do mundo, do apoio mais longo, e da conversa mais demorada. Porque amanhã, talvez melhore, talvez se dormirmos muito, talvez melhore, mas não sabemos o quanto esse sono será possível de nos salvar, até quando, e se no final isso vai adiantar." 

- Pedro Smarth

Nenhum comentário

Postar um comentário

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger