EXISTÊNCIA


Eu te observei durante todo o tempo em que estivemos afastados. 
Sem você sequer notar. Nem sabia que eu existia. 
Eu via os outros machucarem você e te deixarem triste. Sempre quis me aproximar e oferecer meu apoio. Mas sempre tive vergonha. E medo. Muito medo. Medo de você me ignorar. Medo de achar que era como os outros. Medo de achar que queria me aproveitar de você. Como tantos outros já fizeram. 
Mas sempre que eu tinha uma oportunidade, tentava me aproximar, ia até você lentamente... Só para descobrir que alguém já estava com você. E a tristeza me consumia sabendo que nunca teria vez com você. Sabendo que você nunca notou minha existência. 
Eu sempre fui insignificante. 
Até que um dia viramos amigos. Te contava meus problemas e você me apoiava e me ajudava, e vice versa. 
A amizade continuava até que um dia você me disse que gostava de alguém. Uma tristeza enorme me consumiu. Tinha perdido todas as esperanças de ganhar você para mim. 
Mas então, você disse que era eu. Quase não acreditei. Estava explodindo fogos de artifício em meu coração. Sabendo que eu poderia te fazer feliz. Sabendo que você tinha me dado uma chance. Eu te faria feliz como nunca ninguém foi. 
Era uma promessa. 

Dâmaris. 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger