COMETAS PODEM AMAR?


Entramos no meu quarto. Eu e minha melhor amiga. Ela estava me perguntando por que eu estava agindo de maneira tão estranha.
“Estou apaixonada.” – Respondi.
“Que ótimo, amiga! Por quem?” – Ela disse.
“Por alguém inalcançável.” – Balbuciei.
“Mas quem é?” – Ela insistiu.
“O céu.” – Suspirei.
“Tá, chega de brincar! Fala agora!” – Ela disse sarcasticamente.
“Estou mesmo apaixonada pelo céu. Pode ser difícil de compreender, mas estou. Estou amando as estrelas, as galáxias, as explosões, as constelações, os planetas, as formas de vida. Estou amando tudo o que o céu abrange. Estou apaixonada pela Via-Láctea, pelos cometas, por tudo. Mas me diga, minha amiga de mentalidade inferior, cometas podem amar?” – Praticamente, joguei as palavras nela.
“Não... Eu não estou te entendendo...” – Ela disse cabisbaixa.
“Não, cometas não podem amar. Mas quem eu amo não pode me amar. Então prefiro acreditar que estou apaixonada pelo céu. Pois mesmo sendo inalcançável, ainda posso acreditar que o vento que me toca está me acariciando, que o frio é apenas mais uma desculpa para me manter aquecida e que a minha segurança está lá, em meio ao infinito. Prefiro acreditar que amo o céu a acreditar que amo alguém inalcançável. Por isso te asseguro, eu estou apaixonada pelo céu.” – Expliquei.
E essa foi a palavra final.

Maê

Nenhum comentário

Postar um comentário

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger